segunda-feira, 13 de maio de 2013

Melhor Gestão, Melhor Ensino


Os gestores e professores da E.E. Leonice de Aquino Oliveira estão participando desse programa de formação continuada, a fim de que nossas práticas possam ser renovadas, sempre atendendo às necessidades de nossa clientela.

Conheça mais:
A ação inédita da Secretaria da Educação “Melhor Gestão, Melhor Ensino” faz parte do programa Educação – Compromisso de São Paulo. O objetivo é envolver cerca de 65 mil educadores da rede estadual paulista dos anos finais – 6º ao 9º ano – do Ensino Fundamental em uma série de ações voltadas para o aprimoramento  das competências  que beneficiará cerca de 1,7 milhão de alunos. A iniciativa receberá um investimento de quase R$ 30 milhões.
O programa, oferecido por meio da Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Professores do Estado de São Paulo “Paulo Renato Costa Souza” (EFAP) e da Coordenadoria de Gestão da Educação Básica (CGEB), tem foco na gestão escolar e no processo de ensino e de aprendizagem de língua portuguesa e de matemática. O intuito é melhorar o desempenho dos alunos dos anos finais do Ensino Fundamental nessas duas áreas do conhecimento, que são a base para a aprendizagem das demais disciplinas.
A primeira parte da ação de treinamento será voltada para Supervisores de ensino e Professores Coordenadores do Núcleo Pedagógico de língua portuguesa e matemática. Nessa fase acontecerão palestras sobre progressão continuada, avaliação, currículo e identidade docente, além de oficinas sobre gestão pedagógica e metodologia para desenvolvimento das competências leitora e escritora em língua portuguesa e matemática.
Na segunda etapa da ação participam da formação todos os gestores – diretor, vice-diretor e professor coordenador – e todos os professores de língua portuguesa e matemática de escolas de Ensino Fundamental que atendem alunos de 6º ao 9º ano. O curso será realizado de forma descentralizada e terá como formadores os profissionais que participaram da primeira etapa. Tanto na primeira fase quanto na segunda, a carga horária será de 60 horas, sendo 32 presenciais e 28 horas a distância.
A terceira etapa, prevista para o 2º semestre de 2013, visa oferecer formação continuada, à distância a todos os profissionais envolvidos na ação, de modo a proporcionar apoio e acompanhamento constante. 
Os educadores serão avaliados com base na frequência e no aproveitamento. A frequência mínima é de 80% por apresentar carga horária superior a 30 horas. A avaliação do aproveitamento será realizada com base na média das atividades validadas no decorrer do curso.
Todos os cursistas aprovados receberão certificados emitidos pela EFAP após o término e a homologação do curso em Diário Oficial. Os educadores poderão utilizar o certificado do curso para a evolução funcional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário